Destaque

LAIS/HUOL-UFRN desenvolve ferramenta para monitorar vacinação no RN

Fonte

UFRN | Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Data

sábado. 16 janeiro 2021 14:40

Em mais uma parceria exitosa, o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e o Governo do Estado do RN colocam à disposição de toda a sociedade o RN Mais Vacina, uma ferramenta que fará todo o monitoramento do processo de vacinação contra a COVID-19 em todo o território potiguar. A partir do próximo dia 18 de janeiro, o sistema estará disponível para o cidadão iniciar o autocadastramento, que não é obrigatório, mas é importante para agilizar o processo. Dentro da estruturação do estado para a vacinação, a governadora Fátima Bezerra anunciou também a compra de mil tablets que serão utilizados nas 711 salas de vacinação ativas nos municípios. O equipamento vai agilizar o cadastramento e o controle da aplicação.

O RN Mais Vacina é resultado de uma parceria firmada pela administração estadual com a UFRN, através do LAIS. A parceria conta, também, com a participação do IFRN para o suporte técnico à população.

A ferramenta, elaborada de maneira inovadora, permite acompanhar o progresso da imunização em todo o estado, através do rastreamento da vacina, desde a chegada das doses, passando pela distribuição aos municípios e às salas das Unidades Básicas de Saúde até o paciente. O sistema garante não só a transparência, como evita a perda da vacina ou seu extravio. De acordo com o coordenador do LAIS, Ricardo Valentim, é fundamental a participação de todos para que o processo de vacinação seja transparente e equânime.

Antes mesmo de estar disponível ao público, a nova plataforma  permitiu que a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) pudesse identificar todas as salas de vacina ativas dos municípios, é o que explica a subsecretária de planejamento da pasta, Lyane Ramalho: “primeiro realizamos esse levantamento; o próximo passo é proporcionar o cadastro – sozinho ou auxiliado por um profissional – das pessoas que são grupo prioritários para receber a vacina e, à medida que a imunização for ocorrendo, podemos utilizar essa ferramenta de gestão como facilitadora para impulsionar novas ações”.

Acesse a notícia na página da UFRN.

Fonte: Ascom LAIS.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account