Notícia

Comprimidos de esteroides podem aumentar riscos de doenças crônicas em pacientes com asma

Estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de Queensland, na Austrália

Freepik

Fonte

Universidade de Queensland

Data

terça-feira, 15 setembro 2020 06:25

Áreas

Doenças Pulmonares.

Na Austrália, mais de um quarto dos pacientes com asma tiveram prescrição de quantidades potencialmente perigosas de comprimidos de esteroides: pesquisadores alertam que isso os coloca em maior risco de efeitos colaterais graves.

A equipe de pesquisa, liderada pelo professor Dr. John Upham, da University of Queensland, analisou dados do Pharmaceutical Benefits Scheme (PBS) para descobrir com que frequência os australianos com asma tomavam repetidamente comprimidos de esteroides.

O professor Upham disse que o estudo analisou mais de 120.000 casos em que pacientes com asma receberam uma ou mais prescrições de comprimidos esteroides de seu médico entre 2014 e 2018. “Os pesquisadores descobriram que mais de 25% desses pacientes eram mais propensos a ter alguma condição crônica [posteriormente]. O uso por curtos espaços de tempo de comprimidos de esteroides pode ser eficaz no tratamento de ataques de asma em curto prazo, mas está ficando claro que o uso repetido pode causar efeitos colaterais significativos em longo prazo, como diabetes, osteoporose e catarata”, destacou o professor Upham.

Cerca de 2,5 milhões de australianos têm asma, e a doença afeta mais mulheres do que homens.

O professor Upham disse que a melhor maneira de prevenir ataques de asma é usando inaladores preventivos regularmente.

“Infelizmente, nosso estudo descobriu que metade dos pacientes com asma que receberam receitas repetidas de comprimidos esteroides não estavam usando inaladores com a frequência que deveriam”, disse o especialista.

“Melhores abordagens são necessárias para educar e apoiar os pacientes com asma e encorajá-los a usar inaladores preventivos regularmente. Esta é a melhor maneira de evitar ou minimizar a necessidade de comprimidos de esteroides e os efeitos colaterais que eles podem produzir”, concluiu o Dr. John Upham.

O estudo foi publicado na revista científica Medical Journal of Australia (em inglês).

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia na página da Universidade de Queensland (em inglês).

Fonte: Universidade de Queensland. Imagem: Freepik.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account