Destaque

Modelo Matemático mostra início de nova fase de crescimento da COVID-19 em MS

Fonte

UFMS | Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Data

quarta-feira. 25 novembro 2020 14:55

Uma nova fase de crescimento do número de casos da COVID-19 ganha força em Campo Grande e no estado de MS.

Após dois meses de queda no número de casos confirmados na Capital, o mês de novembro já apresenta uma quantidade maior de casos do que o mês de outubro; o que não era esperado pelas projeções do Modelo Matemático utilizado pelos professores Dr. Erlandson Saraiva (Inma) e Leandro Sauer (Esan), da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), que fazem o monitoramento e encaminham os resultados semanalmente à Secretaria Municipal de Saúde.

De 16 a 22 de novembro foram confirmados 2.822 novos casos. O número de pacientes internados passou de 108 para 199, um aumento de 84,26%. A quantidade de paciente internados em leito clínicos aumentou em 22,35%, passando de 85 para 104 no período. Já  a quantidade de paciente internados em leito de UTI aumentou em 313,04%, passando de 23 para 95.

“A curva mudou de comportamento e agora apresenta uma tendência de se afastar dos valores projetados por valores superiores. Esse cenário é extremamente preocupante, pois indica o início de uma nova fase de crescimento do número de novos casos, em geral, descrito por um modelo exponencial, que é um modelo que apresenta um crescimento muito rápido”, destacaram os pesquisadores.

O valor da média móvel do número de casos confirmados é de 403,14, voltando ao patamar registrado em 17 de agosto, mês com registro do maior número de casos da doença.

Comparado ao valor da média móvel da semana passada (226,71), houve aumento de 77,82% no valor médio do número de casos confirmados.

“Ou seja, os resultados mostram a importância de a população continuar seguindo as orientações de especialistas da área da saúde para se manter o isolamento social sempre que possível. Este procedimento é necessário para que as possamos evitar o crescimento exponencial do número de novos casos e evitar o colapso do sistema de saúde pública da cidade”, concluíram os professores.

Acesse a notícia completa na página da UFMS.

Fonte: Paula Pimenta, UFMS.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account