Destaque

Pesquisadores criam um ‘mapa’ de colangiocarcinoma na Europa, que ajudará a melhorar o prognóstico em pacientes

Fonte

Universidade de Salamanca

Data

segunda-feira. 14 fevereiro 2022 16:05

O câncer das vias biliares, também conhecido como colangiocarcinoma, é uma neoplasia rara e agressiva, frequentemente detectada em estágio avançado da doença. É responsável por 2% das mortes por câncer no mundo a cada ano e representa 15% de todos os tumores primários do fígado e 3% dos tumores gastrointestinais.

Para melhorar a detecção precoce e o diagnóstico, foi promovido o maior e mais abrangente estudo multicêntrico internacional, coordenado por pesquisadores do CIBER of Liver and Digestive Diseases (CIBEREHD) e publicado na revista científica Journal of Hepatology.

O trabalho, que configurou um ‘mapa’ da doença com base no estudo de mais de 2.200 pacientes diagnosticados entre 2010 e 2019, contou com a participação dos pesquisadores do CIBEREHD,  da Universidade de Salamanca, e de outras instituições de saúde e pesquisa da Espanha.

O coordenador do estudo, Dr. Jesús Bañales, afirmou que “o colangiocarcinoma é um câncer raro, mas sua incidência está aumentando em todo o mundo, por isso devemos parar de tratá-lo como uma doença isolada. Embora faltem estudos pan-europeus multidisciplinares desafiadores, decidimos desenvolver o registro da Rede Europeia para o Estudo do Colangiocarcinoma (ENSCCA), criado em 2015, para coletar informações vitais.”

No estudo observacional internacional mais abrangente até o momento, os pesquisadores avaliaram o curso natural do colangiocarcinoma em 2.200 pacientes de 26 hospitais em 11 países europeus. No momento do diagnóstico, 42,2% apresentavam doença local, 29,4% doença localmente avançada e 28,4% metástase.

Com esses dados, foram comparadas as características gerais e específicas do tipo de tumor no momento do diagnóstico, os fatores de risco, a acurácia dos biomarcadores atuais, bem como as semelhanças e diferenças entre os três subtipos de colangiocarcinoma de acordo com a classificação do OMS em relação à sua origem anatômica (intra-hepática, perihilar ou distal), tratamento e resultados.

Os resultados sugerem que a localização do tumor ao longo do sistema biliar está associada a diferentes fatores de risco e o diagnóstico precisa ser confirmado por biópsia ou citologia, uma vez que a análise de biomarcadores tumorais no sangue apresenta baixa sensibilidade nos estágios iniciais da doença.

Conforme explicou o Dr. Luis Bujanda, chefe do grupo CIBEREHD, “a ressecção cirúrgica continua sendo a única terapia potencialmente curativa, embora tenha pouco efeito terapêutico quando o câncer está disseminado nos linfonodos. Da mesma forma, detectamos que a quimioterapia aumenta a expectativa de vida dos pacientes, e que a deterioração do estado funcional do paciente, a presença de metástases e o aumento dos níveis do marcador CA19-9 afetaram o resultado de forma independente”.

A Universidade de Salamanca participa deste projeto ambicioso através do grupo de pesquisa em Hepatologia Experimental e Vetorização de Medicamentos (HEVEPHARM), dirigido pelo Dr. José Juan García Marín e vinculado ao IBSAL e CIBEREHD, em estreita colaboração com o Serviço de Cirurgia Geral Digestiva do Hospital Universitário de Salamanca , dirigido pelo Dr. Luis Muñoz-Bellvís.

Sob a coordenação da Dra. Rocío Isabel Rodríguez Macías, professora do Departamento de Fisiologia e Farmacologia da Universidade de Salamanca, cientistas estão trabalhando na identificação de biomarcadores não invasivos para o diagnóstico precoce e previsão de resposta ao tratamento farmacológico do colangiocarcinoma.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Salamanca (em espanhol).

Fonte: Comunicação, Universidade de Salamanca.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2024 farma t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional nas áreas de Ciências Biológicas, Biomédicas e Farmacêuticas, Saúde e Tecnologias 

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account