Notícia

Novo medicamento antiobesidade mostrou eficácia significativa em estudo clínico

Estudo multicêntrico investigou a eficácia e segurança de tomar uma injeção semanal de semaglutida 2,4 mg junto com sessões individuais de aconselhamento sobre estilo de vida

Getty Images

Fonte

Universidade Northwestern

Data

sábado, 13 fevereiro 2021 13:45

Áreas

Alimentos e Alimentação. Endocrinologia. Estudo Clínico. Saúde Pública.

Um novo medicamento antiobesidade mostrou ser quase duas vezes mais eficaz em ajudar os indivíduos a perder peso do que alguns dos medicamentos para perda de peso atuais disponíveis nos Estados Unidos, de acordo com um novo estudo conduzido pela Escola de Medicina da Universidade Northwestern e outras instituições.

A droga, chamada semaglutida, tomada uma vez por semana em dose de 2,4 mg, atua suprimindo os centros de apetite no cérebro para reduzir a fome e a ingestão de calorias. Pode ser um fator de mudança para aqueles que lutam contra a obesidade, que afeta mais de 40% dos adultos nos EUA. A obesidade está associada a múltiplas complicações, como diabetes tipo 2, hipertensão, doenças cardíacas, artrite, apneia do sono, algumas formas de câncer e diminuição da expectativa de vida.

O estudo foi publicado na revista científica New England Journal of Medicine.

“Esta é de longe a intervenção mais eficaz que vimos para controle de peso quando você a compara a muitos dos medicamentos existentes atualmente”, disse o Dr. Robert Kushner, um dos autores do estudo e professor de Medicina da Escola de Medicina da Universidade Northwestern . “Semaglutida define o padrão para uma nova geração de medicamentos para emagrecer mais eficazes.”

O estudo multicêntrico investigou a eficácia e segurança de tomar uma injeção semanal de semaglutida 2,4 mg junto com sessões individuais de aconselhamento sobre estilo de vida.

A partir de uma massa corporal básica média de cerca de 105 kg e índice de massa corporal de 38 kg/m2, a perda média de peso dos participantes foi de 14,9% (cerca de 15 kg) em comparação com 2,4% (cerca de 1kg) para o grupo placebo. Quando comparada com outras drogas para controle de peso atualmente no mercado, que comprovadamente ajudam os indivíduos a perder entre 6 a 11% do peso corporal, a semaglutida é cerca de 1,5 a duas vezes mais eficaz.

Aproximadamente 70% dos participantes do estudo alcançaram uma perda de peso de pelo menos 10% de seu peso corporal inicial, o que é clinicamente relevante, disse o Dr. Kushner.

“Muitos dos problemas de saúde que vemos em pessoas que lutam com seu peso, como diabetes, hipertensão ou doença do refluxo gastroesofágico (DRGE), tendem a melhorar quando atingem uma perda de peso de 10%”, disse o médico.

Estudo de 68 semanas em 16 países

Um total de 1.961 adultos com sobrepeso ou obesos participaram do estudo de 68 semanas entre 2019 e 2020 em 129 locais em 16 países. No geral, 94,3% dos participantes completaram o estudo.

Os participantes tomaram semaglutida por injeção subcutânea uma vez por semana e receberam sessões de aconselhamento individual de nutricionistas registrados a cada quatro semanas para ajudá-los a aderir à dieta com redução de calorias e aumento da atividade física. Essas sessões de aconselhamento presencial ou por telefone forneceram aos participantes orientação, estratégias comportamentais e motivação. Além disso, os participantes receberam incentivos, como balanças para anotar o seu progresso.

Os efeitos colaterais da droga incluíram náusea leve a moderada e diarreia, que foram transitórias e geralmente se resolveram sem a interrupção permanente do estudo, disse o Dr. Kushner.

A semaglutida está atualmente no mercado para ajudar a controlar o diabetes, mas foi aprovada apenas para uma dose mais baixa. A agência reguladora norte-americana Food and Drug Administration (FDA) está atualmente revisando seu uso em uma dose mais alta com o objetivo explícito de ajudar os indivíduos a perder peso.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade Northwestern (em inglês).

Fonte: Kristin Samuelson, Universidade Northwestern. Imagem: Getty Images.

 

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account