Notícia

Pesquisadores desenvolvem adesivo de termoterapia à base de plantas

Equipe de pesquisadores da Universidade de Tampere, na Finlândia, desenvolveu adesivo biodegradável, transparente, flexível e de ação rápida por termoterapia a partir de folhas de plantas, compatível com eletrônica flexível

Pixabay

Fonte

Universidade Tampere

Data

sexta-feira, 16 outubro 2020 15:30

Áreas

Biotecnologia. Dermatologia. Entrega de Medicamentos.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Tampere, na Finlândia, desenvolveu um adesivo (patch) de termoterapia biodegradável, transparente, flexível e de ação rápida a partir de folhas de plantas. O patch é compatível com aplicativos eletrônicos flexíveis e o material vegetal foi usado para reduzir a quantidade de lixo eletrônico.

Os pesquisadores usaram folhas de uma árvore Bodhi (Ficus religiosa). As nervuras das folhas têm um padrão fractal que torna a superfície altamente flexível e delineável. Nanofios de prata foram presos ao ‘esqueleto’ da folha, e a superfície foi encapsulada em uma fita transparente biodegradável.

O design baseado em fractal também pode ser usado em aplicações eletrônicas flexíveis, visto que supera as limitações dos designs planos convencionais, maximizando a área de superfície em microescala, ou mais especificamente, maximizando a área superficial em relação ao volume. A grande área superficial permite uma transferência de calor eficaz, permitindo um tempo de resposta rápido e evitando o superaquecimento. Devido à estrutura flexível e ao aquecimento uniforme do adesivo, ele também pode ser fixado em articulações móveis.

Em ortopedia, adesivos de termoterapia são comumente usados para reduzir a dor, melhorar a circulação sanguínea e diminuir a inflamação. Também são usados ​​no tratamento da artrite, articulações rígidas, espondilose cervical e lesões físicas.

Os adesivos de termoterapia tradicionais são conhecidos pela possibilidade de causarem queimaduras, principalmente entre pessoas que adormecem com as superfícies térmicas colocadas ou entre os idosos que podem não ser muito sensíveis ao calor excessivo. Parte do problema é que as soluções de aquecimento comerciais são opacas e os usuários não conseguem ver como a pele está reagindo à terapia.

No caso do novo adesivo desenvolvido pelos pesquisadores da Universidade Tampere, como a solução foi desenvolvida inteiramente a partir de materiais vegetais, o adesivo pode ajudar a reduzir as pegadas de carbono e o lixo eletrônico. Todos os materiais utilizados no processo de fabricação são ecologicamente corretos, econômicos, de fácil acesso e fácil fabricação.

“O lixo eletrônico é um problema ambiental crescente em todo o mundo. O uso de arquiteturas e materiais bióticos pode ajudar no projeto de dispositivos eletrônicos flexíveis de próxima geração, ao mesmo tempo em que aborda os problemas do lixo eletrônico ”, destacou o Dr. Vipul Sharma, pesquisador de pós-doutorado.

Sharma trabalha no grupo Bioinspired Materials and Robotics, que faz parte do Instituto BioMediTech da Faculdade de Medicina e Tecnologia da Saúde da Universidade Tampere. O grupo é liderado pelo pesquisador Dr. Veikko Sariola.

Eletrônicos, especialmente eletrônicos flexíveis, estão cada vez mais integrados em dispositivos médicos, têxteis, rastreadores e outros dispositivos portáteis.

O estudo foi publicado na revista científica npj Flex Electronics.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade Tampere (em inglês).

Fonte: Universidade Tampere. Imagem: Pixabay.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account