Notícia

Descobertas sugerem novo tratamento para o câncer de mama

Equipe de pesquisa descobriu que a perda da função do gene PTEN aumentou os níveis do receptor de glicocorticoide e tornou as células tumorais mais propensas à morte

Freepik

Fonte

Universidade Monash

Data

sábado, 17 outubro 2020 10:55

Áreas

Oncologia. Proteômica. Saúde da Mulher.

Resultados alcançados por pesquisadores do Biomedicine Discovery Institute (BDI) da Universidade Monash, na Austrália, apontam para uma nova combinação de tratamentos que pode ajudar pacientes com câncer de mama com certas mutações genéticas.

O estudo, liderado pela Dra. Antonella Papa e publicado na revista científica Molecular Cell, identificou novos tratamentos potenciais para pacientes que não tinham o gene PTEN, que suprime tumores, e/ou tinham mutações no gene do câncer PI3K.

Os pesquisadores demonstraram usando modelos animais, organoides e triagem proteômica, que a perda do gene PTEN atua em sinergia com o gene PI3K mutante na formação de tumores nas glândulas mamárias. Eles então descobriram que a inibição da proteína AKT suprimia o crescimento de organoides mamários mutantes do PTEN e PI3K.

Em uma descoberta surpreendente, a equipe também relatou que a perda da função do gene PTEN aumentou os níveis do receptor de glicocorticoide (GR) e tornou as células tumorais mais propensas à morte.

Os pesquisadores descobriram que a combinação de um tratamento com dexametasona (um medicamento anti-inflamatório), que ativa o GR, com um inibidor de AKT, suprime melhor o crescimento das células cancerosas mutantes PTEN / PI3K do que o tratamento com um único composto.

Os cientistas estão agora testando a eficácia de sua terapia combinada em modelos animais pré-clínicos com vista a testes futuros em ensaios clínicos para o tratamento do câncer de mama.

O PTEN dá instruções para a produção de uma enzima encontrada na maioria dos tecidos do corpo e funciona impedindo as células de crescer e se dividir muito rapidamente ou de forma  incontrolável. Em contraste, a PI3K é uma enzima que promove o crescimento celular e mantém a proliferação no câncer quando sofre mutação.

Mutações do PTEN ou PI3K isoladamente ocorrem em quase 50% das pacientes com câncer de mama. Além disso, 10% das pacientes com câncer de mama apresentam alterações genéticas combinadas nesses dois genes.

“Essas pacientes poderiam se beneficiar de nossas descobertas. A descoberta de que o GR sensibiliza células mutantes PTEN à morte é absolutamente nova; era o oposto do que se esperaria”, disse a Dra. Antonella Papa.

A Dra. Antonella ainda destacou que, embora a pesquisa tenha se concentrado no câncer de mama, os dois genes podem causar a formação de tumores em outras células do corpo.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade Monash (em inglês).

Fonte: Universidade Monash. Imagem: Freepik.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account