Notícia

Os custos do diagnóstico tardio do câncer de mama

Na Austrália, as mulheres são incentivadas a continuar fazendo exames regulares para o câncer de mama, a fim de evitar o aumento dos custos do tratamento e os problemas da progressão da doença

Shutterstock

Fonte

Universidade Monash

Data

segunda-feira, 1 junho 2020 12:30

Áreas

Diagnóstico. Oncologia. Saúde da Mulher.

Algumas mulheres podem não ter escolha a não ser atrasar as consultas de triagem de câncer de mama devido à pandemia de COVID-19. Porém, um novo estudo da Universidade Monash, na Austrália, mostra que mulheres com diagnóstico tardio provavelmente terão despesas adicionais.

Considerando dados da Austrália, o estudo investigou os custos absorvidos pelo governo e pelos indivíduos associados ao câncer de mama. Na Austrália, existe um programa de triagem organizado e financiado pelo governo federal, o BreastScreen.

Sob o programa BreastScreen, as mulheres podem fazer verificações regulares e serem diagnosticadas e tratadas antes de se tornarem sintomáticas. No entanto, muitas mulheres não fazem exames regularmente e só procuram aconselhamento profissional quando percebem sintomas do câncer.

Em casos extremos [de diagnóstico tardio], os gastos do governo podem exceder US $ 30.000 e US $ 2.000 para os pacientes em três anos após o diagnóstico, de acordo com o estudo publicado na revista científica The Australian and New Zealand Journal of Public Health.

A doutoranda Karinna Saxby, juntamente com o professor Dr. Dennis Petrie, do Centro de Economia da Saúde da Universidade Monashl, descobriram que, após o diagnóstico, os custos de serviços médicos fora do hospital e medicamentos prescritos estavam significativamente associados à maneira como o câncer era detectado e suas características no momento do diagnóstico.

“Descobrimos que, em comparação aos cânceres detectados durante os exames, os cânceres detectados pela comunidade [tardiamente] eram mais propensos a incorrer em custos adicionais relacionados a procedimentos extras de diagnóstico, atendimento profissional e medicamentos para o tratamento do câncer de mama. Isso ocorreu em parte devido ao diagnóstico tardio. No entanto, características não observáveis ​​e diferenças patológicas também podem estar determinando as decisões de tratamento e, por sua vez, os custos. Esses custos devem ser incluídos em futuras avaliações do programa BreastScreen, principalmente ao considerar estratégias de rastreamento que possam afetar as características do câncer na ocasião do diagnóstico”, explicou Karinna Saxby.

O estudo analisou 553 mulheres que foram diagnosticadas com câncer de mama. A coorte compreendeu mais de 50.000 mulheres que foram recrutadas predominantemente através do programa BreastScreen. A análise dos dados examinou 396 mulheres com câncer de mama detectado pelo BreastScreen e 157 mulheres com câncer detectado fora do programa do governo.

Os cânceres de mama detectados na comunidade incluíram diagnósticos em mulheres que nunca participaram da triagem, participaram pela última vez há mais de dois anos ou estavam entre as rodadas de triagem.

Fatores prognósticos invasivos do câncer (tumores grandes, tumores grau 3, tumores positivos para HER2 e envolvimento positivo dos linfonodos) foram associados a gastos significativamente maiores.

“Nossas descobertas são consistentes com essas características associadas a um tratamento mais intenso e caro, como a quimioterapia”, afirmou a pesquisadora.

“Os formuladores de políticas precisam entender completamente os custos associados à triagem, diagnóstico e tratamento das mamas. Os custos apresentados em nosso estudo capturam os custos adicionais da comunidade associados ao câncer de mama, o que significa que esses custos vão além das despesas médicas. Como as mulheres podem perder o emprego ou reduzir o horário de trabalho como resultado do câncer, esses números estão apenas subestimandoo custo total dos pacientes com câncer de mama”, concluiu a pesquisadora.

Acesse o artigo científico  completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade Monash (em inglês).

Fonte: Universidade Monash. Imagem: Shutterstock.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account