Destaque

Imagem fotoacústica pode transformar exames oncológicos com procedimento não-invasivo

Fonte

Jornal da USP

Data

quinta-feira. 28 abril 2022 20:05

Uma nova tecnologia promete aumentar o bem-estar dos pacientes oncológicos em exames de imagem para fins diagnósticos ou de acompanhamento de tratamentos. A imagem fotoacústica é de tipo híbrido, uma vez que combina laser e ultrassom para gerar a visualização, e surge como alternativa não-invasiva aos métodos convencionais. Na maioria de suas aplicações, a fotoacústica não necessita contraste e tampouco usa radiação ionizante. Além disso, o equipamento é portátil e apresenta custo inferior quando comparado a outras técnicas de imagem como, por exemplo, a ressonância magnética.

O pesquisador Diego Ronaldo Thomaz Sampaio, ex-aluno de doutorado do Departamento de Física da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP de Ribeirão Preto (FFCLRP-USP) orientado pelo professor Dr. Theo Zeferino Pavan, participou da elaboração dos estudos como coautor. Ele explicou ao Jornal da USP que a técnica é baseada em ondas acústicas produzidas em resposta à absorção de pulsos de luz pelos tecidos. As imagens fotoacústicas podem apresentar qualidade comparável às de ressonância magnética e tomografia computadorizada.

Três artigos publicados nas revistas cientificas IEEE Transactions on Medical ImagingPhotoacoustics e Nature Communications contaram com a participação do Dr. Diego Sampaio e buscaram estudar diferentes aplicações da imagem fotoacústica. Todos os estudos foram realizados em parceria com o University of Texas MD Anderson Cancer Center, nos Estados Unidos, com suporte do programa de Bolsa de Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Durante esse estágio no exterior, Diego Sampaio teve como supervisor o Dr. Richard Robert Bouchard.

Vantagens da imagem fotoacústica

Para pacientes oncológicos ou que realizam tratamento de rotina, quanto maior a exposição à radiação e agentes de contraste, maior o risco de efeitos adversos. E além de ser uma opção com custo reduzido em relação à ressonância magnética, por exemplo, a fotoacústica é uma técnica portátil e, assim como a ultrassonografia, não necessita de grandes equipamentos de proteção nem suporte de insumos caros.

A imagem fotoacústica ainda não é amplamente usada na rotina clínica, exceto em alguns centros hospitalares de países da Europa, América do Norte e Ásia. No Brasil, não há perspectivas imediatas de uso da tecnologia na rotina clínica. O Dr. Diego Sampaio comentou que o professor Theo Pavan é pioneiro no uso dessa técnica no Brasil e tem a visão de desenvolver a tecnologia para vir a ser utilizada em pesquisas em conjunto com o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (HCRP). “Ao redor do mundo há startups e iniciativas privadas que desenvolvem equipamentos que sugerem a implementação clínica da fotoacústica, mas, por enquanto, não está disponível para o uso em hospitais de atendimento ao público geral.”

Diego Sampaio espera que, em breve, a fotoacústica esteja disponível para fins de acompanhamento oncológico e diagnóstico ao redor do mundo e no Brasil também.

Acesse o artigo científico completo na revista IEEE Transactions on Medical Imaging (em inglês).

Acesse o artigo científico completo na revista Photoacoustics (em inglês).

Acesse o artigo científico completo na revista Nature Communications (em inglês).

Acesse a notícia completa na página do Jornal da USP.

Fonte: Gabriel Gama Teixeira, Jornal da USP.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2024 farma t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional nas áreas de Ciências Biológicas, Biomédicas e Farmacêuticas, Saúde e Tecnologias 

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account