Notícia

O cérebro pulsa de maneira diferente em pessoas que sofrem da doença de Alzheimer

Pesquisadores da Universidade de Oulu mostraram que, em pacientes com doença de Alzheimer, as pulsações nos vasos sanguíneos do cérebro diferem daquelas em indivíduos saudáveis

Divulgação, Oulu Functional NeuroImaging

Fonte

Universidade de Oulu

Data

quarta-feira, 16 dezembro 2020 07:30

Áreas

Neurociências. Saúde do Idoso.

Pesquisadores da Universidade de Oulu, na Finlândia, desenvolveram um novo método para detectar mudanças no sistema de ‘limpeza’ do cérebro. O estudo mostrou que em pacientes com doença de Alzheimer, as pulsações nos vasos sanguíneos do cérebro diferem daquelas em indivíduos saudáveis. Essa descoberta permite o desenvolvimento de novos tipos de tratamentos e ferramentas de diagnóstico para doenças de perda de memória.

O estudo é o primeiro a demonstrar que as diferenças da pulsação cerebral podem ser usadas em diagnósticos. O método produz uma imagem magnética do funcionamento do sistema de ‘limpeza’ do cérebro, conhecido como sistema glifático, e das mudanças que ocorrem nele. O sistema glifático usa a pulsação dos vasos sanguíneos para limpar o cérebro de resíduos. Se ocorrerem distúrbios no sistema de limpeza, os produtos residuais começam a se acumular no cérebro, levando à degeneração cerebral prematura em um período de 10 a 20 anos.

O estudo mostrou pela primeira vez que as diferenças observadas se devem exatamente às diferenças na frequência cardíaca e na frequência respiratória. As diferenças também estavam ligadas à progressão da doença.

“Há muito tempo se sabe que existem dois tipos de neuropatologia associada à doença de Alzheimer: Placas amiloides e acúmulos de proteína tau anormalmente fosforilada nos neurônios. No entanto, não se sabe por que essas chamadas placas cerebrais começam a se acumular. O sistema glifático é uma teoria confiável da causa dos problemas no sistema de limpeza cerebral. Este estudo apoia fortemente a ideia de um sistema glifático e é um dos primeiros estudos a mostrar que as pulsações são diferentes em pessoas que sofrem de Alzheimer ‘, explicou o neurocientista Timo Tuovinen. O estudo faz parte da dissertação de doutorado do pesquisador.

“O estudo aumenta significativamente a nossa compreensão dos mecanismos da doença de Alzheimer e estabelece as bases para novas ferramentas de diagnóstico. Ao compreender melhor a doença de Alzheimer, tratamentos mais eficazes podem ser desenvolvidos no futuro”, disse o professor Dr. Vesa Kiviniemi.

O estudo foi realizado em cooperação com a Universidade de Oulu, o Hospital Universitário de Oulu e vários parceiros internacionais.

O estudo foi publicado na revista Scientific Reports.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Oulu (em inglês).

Fonte: Universidade de Oulu. Imagem: Um cérebro saudável, na parte superior, e um cérebro de paciente com doença de Alzheimer, na parte inferior. As pulsações no cérebro aparecem como sinais vermelhos na frequência dos batimentos cardíacos. Há uma diferença clara nas pulsações no cérebro de pessoas saudáveis e aquelas com doença de Alzheimer. Fonte: Divulgação, ‘Oulu Functional NeuroImaging’.

 

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account