Notícia

Guaraná e açaí atuam na reversão do envelhecimento da pele

Efeito do extrato combinado guaraná-açaí foi avaliado em cultura de células da pele humana

AnitaFortis via Wikimedia Commons

Fonte

FAPEAM | Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas

Data

quinta-feira, 7 outubro 2021 06:05

Áreas

Cosmética. Dermatologia.

Resíduos do pó do guaraná e da semente do açaí são benéficos à cicatrização e desaceleração do envelhecimento da pele e impactam diretamente na incidência e prevalência de feridas difíceis de cicatrizar. A pesquisa desenvolvida pela Dra. Ednéa Ribeiro, a partir do projeto “Desenvolvimento biotecnológico à base de resíduos do pó do guaraná e da semente do açaí”, que foi apoiado pelo Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores – Programa Primeiros Projetos (PPP) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM).

De acordo com a Dra. Ednéa, o estudo aponta que muitos subprodutos gerados pelo uso de frutos amazônicos têm potencial econômico e podem gerar receitas adicionais aos produtores e também auxiliar na saúde e longevidade humana.

“A relevância está na necessidade de desenvolvermos produtos de origem vegetal baseado na biodiversidade amazônica que sejam benéficos para a pele. O envelhecimento biológico tem um profundo impacto na pele, que é o maior órgão do nosso corpo. A pele é muito importante, porque, além de nos proteger contra os raios ultravioleta, evita infecções por microrganismos e, também, regula a nossa temperatura corporal, entre outras funções. O envelhecimento leva a uma desestruturação da pele e com isto idosos acabam desenvolvendo uma série de disfunções, incluindo maior dificuldade de cicatrização e regeneração também”, sintetizou a pesquisadora.

Conforme explicou a pesquisadora, o efeito do extrato combinado guaraná-açaí foi avaliado em cultura de células da pele humana. Além disso, estudos complementares também foram conduzidos com óleos combinados e processados de copaíba e andiroba, que já são amplamente utilizados em preparações dermatocosméticas e que podem, também, ser utilizados junto ao extrato de guaraná e do açaí.

“O conjunto dos resultados apontou que o extrato combinado dos frutos possui grande efeito cicatrizante com potencial aplicação no tratamento de feridas crônicas e, também, da fibrose e cicatrizes patológicas (hipertróficas). Estes resultados são inovadores e abrem a possibilidade para o uso deste material, que hoje não tem valor econômico agregado e é um problema ambiental no seu descarte pela indústria de cosméticos e dermatológicos”, alertou.

Metodologia

Para a realização da pesquisa foram feitas extrações e análises da composição química e principais características do extrato do guaraná e açaí. Também foram desenvolvidos estudos in vitro no qual as células da pele foram adquiridas comercialmente, cultivadas em laboratório e expostas a agentes aceleradores do envelhecimento. Além do mais, foram feitos testes no qual estas culturas foram rasgadas, mimetizando assim feridas ou lesões associadas a intervenções cirúrgicas, como explicou a pesquisadora.

“O formulado à base dos resíduos do pó do guaraná e semente do açaí atuam na reversão do envelhecimento de células da pele aumentando a viabilidade e a proliferação das células, além de modular a expressão de genes relacionados com a função da derme”, acrescentou a pesquisadora.

Parceiros

Segundo a Dra. Ednéa Ribeiro, a pesquisa foi desenvolvida em colaboração com pesquisadores do Laboratório de Biogenômica da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e dos programas de Pós-Graduação em Cirurgia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), e Pós-Graduação em Ciências da Saúde da UFSM, e está sendo implantada no novo laboratório de pesquisas da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUNATI), denominado Gerontec.

“No laboratório da FUNATI serão implantados estudos complementares ao projeto a partir de testes do formulado na pele de adultos e idosos. Assim, em 2022, esperamos conseguir implantar esta segunda fase do nosso estudo a ser realizada totalmente nas dependências da FUNATI aqui em Manaus”, comemorou a Dra. Ednéa Ribeiro.

Acesse a notícia completa publicada na página da FAPEAM.

Fonte: Valdete Araújo, FAPEAM. Imagem: Guaraná na Zona Rural de Ariquemes-RO. Fonte: AnitaFortis via Wikimedia Commons.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account