Notícia

Nova imunoterapia contra o câncer visa células mieloides e retarda crescimento de tumores

Pesquisadores descobriram que a inibição de uma molécula sequestrada por células tumorais para suprimir o sistema imunológico limitou tumores

Wikimedia Commons

Fonte

Universidade da Pensilvânia

Data

sexta-feira, 5 junho 2020 18:15

Áreas

Biologia Celular e Molecular. Biotecnologia. Oncologia.

Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, trabalhando em conjunto com colegas de outras universidades, descobriram inibidores de ponto de controle – um tipo de imunoterapia – que visam células imunes mieloides e podem deixar o crescimento tumoral mais lento. Em estudo publicado na revista científica Nature Cancer, os pesquisadores mostraram, pela primeira vez em células humanas e em modelo animal, que a inibição da molécula c-Rel nas células mieloides – em oposição às células linfoides que são o foco das imunoterapias atuais – bloqueou a produção de células supressoras do sistema imunológico e diminuiu significativamente tumores.

Os inibidores de ponto de controle ajudam a impedir que as respostas imunes sejam muito fortes, mas também podem impedir as células do sistema imunológico de atacar células cancerígenas. Essas terapias mudaram o cenário do câncer, mostrando benefícios de sobrevivência onde terapias tradicionais, como a quimioterapia, podem ter falhado. No entanto, o número de pacientes que respondem a esses tipos de terapias permanece limitado, levando os pesquisadores a explorar uma nova classe de inibidores.

As descobertas não apenas mostram o potencial dessa nova imunoterapia, mas também apontam para um caminho anteriormente desconhecido do ataque do câncer ao corpo, envolvendo o que é conhecido como células supressoras derivadas de mieloides (MDSCs). Algumas células tumorais, descobriram os autores, sequestram a molécula c-Rel para produzir MDSCs que impedem o sistema imunológico de atacar o câncer. O inibidor agora descoberto pelos pesquisadores evita esse processo.

“A c-Rel é geralmente considerado uma promotora de respostas imunes, não uma supressora. É por isso que essa descoberta é surpreendente e inesperada”, diz o autor sênior Dr. Youhai H. Chen, professor de Patologia na Escola de Medicina da Pensilvânia. “Há duas grandes sugestões: conceitualmente, esse é um novo caminho para o desenvolvimento do câncer que não era conhecido antes. E mostramos que um novo inibidor de drogas direcionado a esse caminho também funciona, se não melhor, do que a primeira geração de inibidores de pontos de verificação”, concluiu o Dr. Chen.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia na página da Universidade da Pensilvânia (em inglês).

Fonte: Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia. Imagem: Câncer de mama com distribuição heterogênea em 3D. Fonte: Wikimedia Commons.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account