Notícia

Novas vacinas podem melhorar a proteção contra infecções em bebês

Vacina de mRNA desenvolvida nos Estados Unidos provocou fortes respostas imunes em camundongos

Freepik

Fonte

Universidade da Pensilvânia

Data

sábado, 18 janeiro 2020 08:50

Áreas

Saúde da Criança. Saúde Pública. Vacinas.

Um novo estudo da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, coloca os pesquisadores mais próximos de vacinas que podem proteger os bebês contra infecções, superando os anticorpos da mãe, que desligam as defesas imunológicas iniciadas pelas vacinas convencionais. Esse obstáculo explica em grande parte por que as vacinas para doenças infecciosas como influenza e sarampo não são administradas antes dos seis a 12 meses de idade. Os resultados do estudo pré-clínico foram publicados na revista científica Science Translational Medicine.

A equipe de pesquisa, liderada por pelo Dr. Scott Hensley, professor de microbiologia, e pelo Dr. Drew Weissman, professor de doenças infecciosas na Universidade da Pensilvânia, descobriu que uma vacina especializada contra influenza de RNA modificado (mRNA) protegeu com sucesso camundongos jovens contra a infecção na presença de anticorpos maternos. O estudo sugere que essa proteção ocorreu porque a vacina programa as células para produzir constantemente novos antígenos por um período prolongado, em vez de fornecer uma única vez uma proteína viral.

“Em todo o mundo, todos os anos, muitos bebês nascem infectados e geralmente morrem devido a falta de vacinas eficazes para protegê-las mais cedo”, afirma o professor Weissman. “As vacinas baseadas em mRNA podem ajudar a prevenir isso. Além disso, não seria apenas eficaz contra a gripe, mas também outros patógenos, pois a plataforma da vacina é facilmente adaptável a diferentes antígenos”, continua o especialista.

Para determinar sua capacidade de superar os anticorpos maternos, os pesquisadores primeiro estabeleceram um modelo de camundongo para mostrar como os anticorpos protegem os camundongos jovens contra influenza e como eles inibem as respostas imunes provocadas pelas vacinas convencionais. Em seguida, os pesquisadores testaram a plataforma de vacina mRNA no modelo de camundongo e descobriram que ela provocou respostas muito fortes de anticorpos, tanto na presença quanto na ausência de anticorpos maternos, e protegeu os camundongos do vírus.

A vacina essencialmente “escapa do radar”, explicou o Dr. Scott Hensley, entra nas células e depois começa a produzir continuamente o antígeno para o sistema imunológico responder no que é chamado de “reações prolongadas no centro germinativo”. A descoberta sugere que os anticorpos maternos acabam caindo abaixo de um certo nível e o antígeno ainda fica disponível para gerar uma resposta imune na criança.

Os pesquisadores continuam pesquisando a vacina em modelos de camundongos para entender melhor por que essa vacina funciona tão bem na presença de anticorpos da mãe e esperam traduzir os resultados promissores em estudos em humanos no futuro.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Escola de Medicina da Universidade da Pensilvânia (em inglês).

Fonte: Katie Delach, Universidade da Pensilvânia. Imagem: Freepik.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Farma | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Ciências Farmacêuticas, Tecnologias e Saúde da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account