Notícia

Pesquisadores produzem novo sistema integrado de gestão customizado para a indústria farmacêutica 4.0

Novo Sistema Integrado de Gestão desenvolvido na UFRN promove a digitalização de todos os dados da indústria farmacêutica

Cícero Oliveira, Agecom/UFRN

Fonte

UFRN | Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Data

quarta-feira, 15 junho 2022 11:40

Áreas

Ciência de Dados. Computação. Gestão. Industria Farmacêutica. Software.

Na era digital, a tecnologia se tornou essencial para promover soluções à sistematização de dados da indústria farmacêutica. Para informatizar o seu gerenciamento e controle de informações, o Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos (Nuplam) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realizou parceria com o Instituto Metrópole Digital (IMD) para construir o SigNuplam, um Sistema Integrado de Gestão que promove a digitalização de todos os dados da indústria farmacêutica.

O Nuplam é o laboratório farmacêutico oficial do Rio Grande do Norte que produz medicamentos para o Sistema Único de Saúde (SUS) e possui uma vasta quantidade de dados e processos que precisam ser gerenciados com coerência e responsabilidade. Por isso, buscou parceria com o IMD para a criação de um Sistema Integrado de Gestão que reunisse os dados de produção, manutenção, almoxarifado, controle de qualidade, de contratos e informatização dos processos de trabalho: o SigNuplam.

“Ao ser solicitada pela diretoria da indústria, nossa equipe percebeu que o Nuplam possuía muitos desafios e soluções para o processo de digitalização dos seus dados. Após essa avaliação, realizamos um Programa de Residência em TI com duração de 18 meses, em que um grupo de 15 estudantes orientados por quatro professores, trabalharam em soluções para atender as demandas do Nuplam, ao mesmo tempo em que assistiram aulas do curso Latus Sensu e se capacitaram com as atividades realizadas dia após dia”, comentou o Dr. Jair Leite, diretor de projetos do IMD.

A residência acabou em julho de 2020, resultando na criação do SigNuplam que atualmente vem passando por testes para validação do software, integrando o projeto chamado ‘Nuplam 4.0‘. O sistema é hospedado no Data Center do IMD, central de armazenamento de dados do instituto, colaborando para uma parceria que elimina os custos do Nuplam com uma infraestrutura de TI e garante a integridade dos dados da plataforma.

Para o Dr. Heitor Florêncio, coordenador do projeto e professor do IMD, o diferencial do sistema é que ele foi totalmente customizado e construído para atender às necessidades da indústria farmacêutica. “O SigNuplam é um sistema Enterprise Resource Planning (ERP), isso significa que ele gerencia todos os setores do Núcleo. O seu grande diferencial é que conseguimos desenvolver uma plataforma adequada às diversas necessidades e soluções que o laboratório farmacêutico exige”, destacou o gestor.

O Dr. Jair Leite explicou o porquê da importância de um sistema ser construído do zero para atender as demandas do Núcleo. “Quando um laboratório farmacêutico compra um software pronto, certamente haverá a necessidade de fazer adaptações à sua realidade, ocasionando custos e gastos. Ao fazermos um trabalho totalmente customizado e adaptado às demandas do Nuplam, economizamos tempo, dinheiro e geramos conhecimento”.

O coordenador do projeto acredita que a construção desta solução integrada é a semente para que o Nuplam se torne uma indústria farmacêutica 4.0, onde os seus dados são interligados por meio de sistemas que monitoram todos os processos realizados, proporcionando a automatização de algumas atividades.  “Estes sistemas proporcionam um melhor desenvolvimento da gestão e da própria operacionalização das ações realizadas no processo produtivo, promovendo inúmeros benefícios e ajudando os profissionais na tomada de decisões por meio dos dados obtidos com as plataformas”, destacou o Dr. Heitor Florêncio.

O desafio da validação de sistemas computadorizados

O cenário de avanços na sistematização e melhorias de acesso aos dados do Nuplam também apresenta seus desafios. Por ser o Laboratório Oficial do Rio Grande do Norte, regulado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), todos os seus sistemas de tecnologia precisam passar por um processo de testes minuciosos e de verificação das documentações da indústria, atividade complexa denominada Validação dos dados computadorizados, que exige a criação de um setor específico para a realização dessas verificações.

“As exigências dos órgãos reguladores para o sistema são diversas e devemos garantir a integridade dos dados, ou seja, as pessoas não podem acessá-los indevidamente. Além disso, todas as informações devem ser rastreáveis, devemos saber quem fez tal ação, quando e por qual motivo. Mediante esses requisitos, o processo de desenvolvimento teve de se tornar mais completo e complexo”, explicou o Dr. Jair.

O diretor observou que essa etapa exige muito cuidado, pois é um processo trabalhoso. “Tivemos que realizar, exaustivamente, testes no sistema, depois homologá-lo e, posteriormente, validá-lo. Dessa forma, criamos o projeto Nuplam 4.0 que consolida a criação do SigNuplam e foca neste processo de validação dos dados”, acrescentou o gestor.

A iniciativa segue em processo  de validação dos módulos e, após as análises do desenvolvimento do sistema, a equipe espera conseguir integrar ainda mais soluções ao SigNuplam. Também será realizado um workshop aberto ao público que vai integrar todos os conhecimentos obtidos por meio da atuação nos projetos parceiros entre o IMD e o Nuplam. Como consequência do projeto, o Nuplam constituiu o seu próprio setor de TI subdividido em equipes de desenvolvimento de software, testes e validação, infraestrutura de TI e automação industrial, que estão trabalhando em pleno desenvolvimento.

Acesse a notícia completa na página da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Fonte: Maria Eduarda Félix, Nuplam/UFRN. Imagem: Cícero Oliveira, Agecom/UFRN.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 farma t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional nas áreas de Ciências Biológicas, Biomédicas e Farmacêuticas, Saúde e Tecnologias 

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account