Notícia

A combinação faz a diferença: nova abordagem terapêutica contra o câncer de mama

Mutação específica torna as células do câncer de mama suscetíveis à morte celular ao inibir um segundo fator celular

Olga Kononenko via Unsplash

Fonte

Universidade da Basileia

Data

segunda-feira, 16 maio 2022 12:40

Áreas

Bioinformática. Biologia. Biomedicina. Genética. Genoma. Microbiologia. Oncologia. Terapia Genética.

Alguns tumores de mama com certas alterações genéticas são difíceis de tratar com as terapias existentes. Mas, recentemente, pesquisadores descobriram uma abordagem que envolve uma combinação com um segundo gene alvo para matar as células anormais. Os primeiros estudos clínicos devem começar em breve.

O diagnóstico do câncer de mama é o início de uma longa jornada de tratamentos. As pessoas afetadas logo são confrontadas com o fato de que nem todos os tipos de câncer de mama são iguais. A terapia depende fortemente das características do tecido tumoral, como a presença de certos receptores hormonais e os defeitos das células anormais. Os tumores de mama positivos para receptores de estrogênio incluem um grupo que é tipicamente tratado com terapias hormonais, mas frequentemente se torna resistente a esses tratamentos ao longo do tempo.

Pesquisadores liderados pelo Dr. Salvatore Piscuoglio, professor do Departamento de Biomedicina da Universidade da Basileia, e pela Dra. Charlotte Ng, professora da Universidade de Berna, na Suíça, descobriram uma abordagem terapêutica promissora para este subconjunto de tumores de mama positivos para receptores de estrogênio. A abordagem baseia-se no fato de que o defeito genético nessas células cancerígenas – uma mutação no gene GATA3 – as torna sensíveis ao desligamento de um segundo gene chamado MDM2. As células saudáveis ​​não são danificadas quando o MDM2 é inibido. Em células de câncer de mama com o defeito GATA3, no entanto, a perda de MDM2 resulta em morte celular, como relataram os pesquisadores na revista científica Communications Biology.

Substâncias ativas

O fato de que o MDM2 pode ser uma estrutura alvo válida para o tratamento desses tumores de mama foi revelado por um algoritmo computacional desenvolvido pelo Dr. Niko Beerenwinkel, professor  do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (ETH Zurique), também na Suíça, em colaboração com pesquisadores da Universidade da Basileia. Esse algoritmo prevê pares de genes cuja perda causa pouco dano individualmente, mas em combinação é letal para as células: o programa propôs o MDM2 como um segundo componente ao lado do GATA3. “Os inibidores de MDM2 já existem e estão sendo usados ou testados em ensaios clínicos para outros tipos de câncer”, explicou o professor Salvatore Piscuoglio.

Em vários experimentos com mini-tumores em uma placa de Petri e tecido de câncer de mama humano em animais de laboratório, por exemplo, os inibidores de MDM2 mostraram diminuir os tumores. Desde então, os pesquisadores solicitaram uma patente para sua abordagem e agora esperam que a terapia em breve também possa ser testada em uso clínico. “Os inibidores de MDM2 já foram aprovados nos EUA para o tratamento de certos tipos de câncer”, disse o Dr. Salvatore Piscuoglio, acrescentando que isso facilita a aplicação para o câncer de mama.

No estudo, além da colaboração com pesquisadores do ETH Zurique e da Universidade de Berna, os cientistas da Universidade da Basileia também contaram com a colaboração de pesquisadores do Institut Curie, na França, e da Rain Therapeutics, nos EUA.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade da Basileia (em inglês).

Fonte: Universidade de Basileia. Imagem: Olga Kononenko via Unsplash.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 farma t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional nas áreas de Ciências Biológicas, Biomédicas e Farmacêuticas, Saúde e Tecnologias 

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account