Notícia

Pesquisa associa medicamentos para perda óssea a taxas mais baixas de câncer de ovário

Pesquisadores compararam medicamentos tomados por mais de 50.000 mulheres com mais de 50 anos, usando registros médicos não identificados de 2004 a 2013

Shutterstock

Fonte

Universidade de Queensland

Data

quarta-feira, 22 junho 2022 12:10

Áreas

Biomedicina. Ciência de Dados. Envelhecimento. Farmacologia. Oncologia. Saúde Pública.

Medicamentos usados ​​para prevenir a perda óssea podem ajudar a diminuir o risco de câncer de ovário, de acordo com pesquisa da Universidade de Queensland, na Austrália. Os pesquisadores compararam medicamentos tomados por mais de 50.000 mulheres com mais de 50 anos, usando registros médicos não identificados de 2004 a 2013, para analisar as diferenças entre aquelas com e sem câncer de ovário.

Karen Tuesley, doutoranda da Escola de Saúde Pública da Universidade de Queensland, identificou que as mulheres que usaram bisfosfonatos à base de nitrogênio foram menos propensas a desenvolver câncer de ovário. “As descobertas variaram entre os subtipos de câncer de ovário e incluíram um risco 50% menor para câncer endometrioide e 16% menor para câncer de ovário seroso”, disse Karen Tuesley.

“Ainda não sabemos por que esses medicamentos podem diminuir o risco de câncer de ovário em mulheres, mas estudos anteriores mostraram que os bisfosfonatos à base de nitrogênio poderiam impedir a propagação da doença em células cultivadas em laboratório. O câncer de ovário é o oitavo câncer mais comum em mulheres australianas, com menos de 50% dos pacientes vivos cinco anos após o diagnóstico”, destacou Karen.

Mais de 200.000 pacientes australianos recebem prescrição de bisfosfonatos contendo nitrogênio a cada ano, tornando este tipo de medicamento um dos mais prescritos de seu tipo no país. Os bisfosfonatos previnem a perda óssea e ajudam a reduzir fraturas em pacientes com osteoporose.

A Dra. Susan Jordan, professora da Universidade de Queensland e orientadora de Karen, disse que este estudo é importante porque a maioria dos fatores de risco conhecidos para câncer de ovário não pode ser facilmente modificada. “Estudos anteriores descobriram que medicamentos usados ​​para tratar outras doenças podem ser úteis na prevenção do câncer, levando a esta investigação sobre os bisfosfonatos”, disse a professora.

“Mais pesquisas são necessárias para entender por que esses medicamentos podem afetar os subtipos de câncer de ovário de maneira diferente. Sabemos que os subtipos de câncer de ovário parecem diferentes ao microscópio e têm fatores de risco únicos. No entanto, é importante analisar cada subtipo separadamente para melhorar nosso conhecimento e compreensão desses cânceres”, continuou a pesquisadora..

“Este estudo pode ajudar a informar a escolha de medicamentos para mulheres com osteoporose e sugerir áreas para mais pesquisas para entender melhor como o câncer de ovário se desenvolve”, concluiu a Dra. Susan Jordan.

O estudo foi publicado na revista científica JNCI: Journal of the National Cancer Institute.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Queensland (em inglês).

Fonte: Universidade de Queensland. Imagem: Shutterstock.

Em suas publicações, o Canal Farma da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Farma tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Canal Farma e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Farma, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 farma t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional nas áreas de Ciências Biológicas, Biomédicas e Farmacêuticas, Saúde e Tecnologias 

Entre em Contato

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account